Nesse momento da preservação e proteção das famílias e segurança mundial, foram adotadas medidas de segurança como o trabalho remoto ou home office.

O trabalho remoto é uma realidade atual, porém nem todas as empresas estavam adaptadas à esta modalidade de trabalho, ou seja, sem ferramentas ou mecanismos tecnológicos tanto na parte estrutural (notebooks e não desktops), quanto ferramentas para atestar a segurança da informação de dados trocados entre funcionários em suas respectivas casas.

Porém, com o crescimento de colaboradores trabalhando em casa, há também a possibilidade do aumento significativo de riscos relacionados a segurança da informação. Hackers e Cibercriminosos vão aproveitar este momento delicado para criarem golpes cibernéticos, onde podem ter acessos a diversos dados confidenciais da sua empresa ou de clientes.

Segundo a empresa de segurança digital PSafe:

– Mais de 1k de usuários já acessaram links relativos ao golpe do benefício social para autônomos em apenas 10 dias;
– Já existem mais de 25 tipos de golpes relacionados ao COVID-19;
– 42,5 milhões de brasileiros já receberam algum link falso;
– 43% foi pelo WhatsApp

Por que estes links são tão perigosos?

Ao clicar no link ou fazer download de aplicativo malicioso, você estará informando seus dados pessoais (e da empresa que trabalha) à hackers e criminosos que utilização em golpes ou compras.

Os principais golpes que estão rodando entre grupos de WhatsApp e redes sociais:

1- Agendamento do teste de coronavírus em casa;

2- Aplicativos que rastreiam a doença pelo mundo;

3 – Distribuição de álcool em gel da Ambev gratuito para a população. A distribuição está sendo feita apenas para hospitais públicos;

4 – Vacina contra o coronavírus;

5- Acesso gratuito da Netflix;

6-  Distribuição de kit gratuito com máscara e álcool em gel;

7- Governo disponibiliza o valor de R$ 200,00 para autônomos

Como evitar golpes?

Para funcionários

– Evite clicar em links de mensagens que ofereçam brindes, prêmios ou benefícios.

– Desconfie de ofertas muito vantajosas e busque fontes confiáveis antes de clicar.

– Antes de clicar em mensagens de benefícios sociais, pesquise em fontes oficiais como do Ministério da Economia e do Ministério da Saúde

– Forneça rede segura para os funcionários acessarem os dados com segurança

– Verifique se o site é seguro (se ele começa com httpS e não http, ele é seguro)

– Cuidado com as URLs curtas, podem estar escondendo link fake!

– O Ministério da Saúde conta com o WhatsApp (61) 99289-4640 para desmentir as fake news enviadas por cidadãos.

– Utilize o analisador de links criado pela PSafe para analisar se é fake https://psafe.com/dfndr-lab/pt-br

Por isso, listamos algumas práticas para manter a segurança da informação coesa em momentos de COVID19/home office

Para empresas:

1 – Tenha (ou elabore) Políticas de Segurança da Informação
2 – Tenha (ou elabore) Programas de Segurança da Informação
3 – Invista em uma Rede Virtual Privada (VPN)
4 – Invista em Equipamentos móveis.

Fique atento!

Sempre utilizem soluções de segurança no celular, computadores, notebooks e tablets, que disponibilizam a função de detecção automática de ‘phishing’ (roubo de dados) em aplicativos de mensagem e redes sociais.

Precisa de uma solução de segurança para sua empresa?
Fale conosco: marketing@grvppe.com